Follow by Email

quinta-feira, 8 de agosto de 2013


O ENCANTADOR DE PASSARINHOS.
 Assim contavam todos os que o conheceram.
 O bondoso Tirolino  era um encantador de passarinhos. Um  senhor de ralos cabelos brancos, um sorriso constante e o rosto  marcado por muitas rugas. Mas isso não lhe tirava a beleza. Ele era uma destas pessoas, que de tão amáveis se tornavam lindas.
Passeava  no jardim da praça com um rosário em uma das mãos,  e a outra usava  para se amparar na velha bengala.
Rezava, cochilava ,conversava, contava  histórias ...
Sentava num banco de madeira  sob a sombra da figueira, e os pássaros  se aproximavam fazendo-lhe  companhia. Uns o chamavam de Tirolino Francisco. Diziam que era devoto de São  Francisco, e este era o motivo de atrair os passarinhos. Distribuía  sempre pequenos santinhos com orações para as crianças, e também emprestava seus ouvidos para quem quisesse falar, desabafar.
 Caminhava e era seguido pelos  pombinhos ,rolinhas e outros  passarinhos.
Desde molequinho, eu gostava demais de escutar as histórias sobre o Tirolino. Muitas vezes eu mesmo sentei ao seu lado e assim me deliciava com seus causos. Tenho também uma coleção de santinhos. Guardei estas relíquias.
Tirolino morreu  quando eu já  era um adolescente. O jardim da pracinha ficou  triste.
Os passarinhos sumiram. Todos diziam que os passarinhos carregaram o Tirolino  para o céu, e vendo que lá era bom  não quiseram mais voltar. Nossa família se mudou daquela cidade. Guardei no meu coração de criança este carinho pelo  pássaros e pelas pessoas de mais idade.
O tempo  passou.
 Eu contava esta história aos meu filhos e aos meus netos.
Agora que alcancei os  meus   80 anos, sou também um encantador de passarinhos.
Mas, só agora entendi a magia de Tirolino. Só agora.
 Sempre que tenho um alimento em minhas mãos meio  tremulas, as migalhas se espalham no chão e os pássaros parecem me agradecer por isso.
E  assim, agora tento fazer aquilo que aprendi com o Tirolino.
 Repartir meu  pão com os pássaros e as  boas  palavras com os homens.
E sei que muitos encantadores de pássaros virão depois de mim.
 
 

2 comentários:

  1. Adorável fábula transmitindo
    uma perenidade de encantamento
    através de gerações sucessivas
    e mantendo assim perpétua
    essa chama tradicional.

    ResponderExcluir
  2. Linda história que comumente as crianças daqueles tempos ouviam de seus pais ou avós.Eu também adoro histórias antigas, ouvia as do meu sogro que veio da Itália (parte que anteriormente pertencia a Áustria) hoje precisamente TERÇO D'AQUILEIA"- província de ÚDINE.
    Lindo espaço Arlete!
    Adoro fazer amizades com pessoas inteligentes e humildes assim como você.
    Um beijo
    Ivany

    ResponderExcluir